Quando o gesso se torna uma obra de arte

Leve, de fácil reparo e funcional, o produto é ideal para quem busca praticidade e beleza na hora de construir ou reformar

 

Para quem busca praticidade e beleza na hora de fazer o acabamento, montar divisórias ou abrigar a iluminação, o gesso é o material perfeito.

 

 

Versátil, produz resultados surpreendentes em salas de jantar ou estar, quartos e banheiros/lavabos. As aplicações mais comuns na construção são em molduras, painéis decorativos, forros – com ou sem cortineiros -, sancas e divisórias. Atualmente são encontrados em diversos formatos e modelos, podendo se adequar em projetos personalizados.

 

      

 

O gesso é um aglomerante produzido a partir do minério gipsita, composto basicamente de sulfato de cálcio di-hidratado. É muito utilizado por sua fácil aderência, resistência e maleabilidade. E as suas vantagens vão além disso. O material possui ainda características como isolamento térmico e acústico.

 

      

 

Existem vários tipos de gesso. O chamado de revestimento tem fixação mais lenta, 40 minutos, o que permite maior manuseio. É ideal para revestir, rebocar e dar acabamento às paredes. O gesso projeção tem a mesma função, no entanto é aplicado com ajuda de máquina e tem tempo de secagem de uma hora e meia. Já o gesso fundição tem secagem de cinco minutos e é utilizado na fabricação de blocos, placas, sancas. Há também o acartonado, ou drywall, utilizado em divisórias e forros.

 

   

 

O modelo mais utilizado na decoração de interiores são os forros retos com acabamento tabicado, onde pode embutir luminárias e spots deiluminação. Um cuidado que se deve tomar na hora de instalar a sanca é ver se o ambiente é compatível com a utilização de forros, pois como ela possui uma espessura mínima acaba afetando no pé direito no espaço. Nesses casos, vale a pena destacar apenas uma parte do ambiente, como uma mesa de jantar ou bancada, e não revestir ele por inteiro no espaço.

 

   

 

Como limitações, o gesso não costuma ser aplicado em áreas externas e não possui muita resistência quanto a temperaturas úmidas, por isso seu uso é maior em ambientes internos. No momento da instalação, exige cuidados como pontos de fixação, redes elétricas e pontos de luminária.

 

O produto sempre deve ser instalado por um profissional ou empresa especializada. A qualidade do gesso não está somente em sua composição, o serviço de aplicação do material é determinante para a certificação do bom resultado. Além disso, procure contratar um profissional qualificado de pintura, para que o gesso tenha um acabamento aprimorado.

 


Fotos: Reprodução

 

Essa foi mais uma dica do Portal WebReforma para quem busca praticidade e modernidade na hora de construir ou reformar.

 

Acesse nosso portal e encontre profissionais e serviços recomendados. São gesseiros, pedreiros, pintores, arquitetos, designers de interiores, entre outros.

 

Uma nova cozinha

Confira nove dicas que vão ajudar a reformar sua cozinha sem gastar muito!

 

A cozinha é o coração da casa, o lugar em que todo mundo gosta de ficar e bater um papo, para fazer as refeições ou tomar um cafezinho. Se a sua cozinha anda precisando de algumas mudanças, mas o orçamento não permite exageros, confira algumas dicas de como economizar na reforma deste ambiente:

 

1 – Capriche na pintura: Às vezes, simplesmente trocar a cor de uma parede já muda totalmente o aspecto da cozinha. Você pode destacar uma parede usando uma cor vibrante, pintar com tinta lousa ou ainda investir em um papel de parede para este ambiente. Se você escolher essa última opção, atenção na hora de instalá-lo. Pode compensar mais contratar um profissional especializado do que tentar fazer o trabalho sozinho e estragar o material. O contrário também é válido: se você tem uma parede revestida com papel de parede e deseja mudar, tire-o e invista na pintura desse local.

 

   

 

2 – Revista as paredes: revestimentos diferenciados são uma forma linda e inteligente de chamar a atenção para pequenos detalhes arquitetônicos ou para impressionar pela originalidade e sofisticação. O mercado está cheio de novos modelos fabricados em materiais inovadores, como metal e aço, ou até mesmo com pequenos desenhos decorativos e cores inusitadas. Escolha algo que combine com seu estilo!

 

 

3 – Ladrilhos ou pastilhas: Outra opção para revestir as paredes da cozinha é utilizar ladrilhos ou pastilhas. Mas, apesar desses revestimentos serem lindos e práticos, não costumam ser muito baratos. A alternativa então é cobrir só a parede da pia, geralmente a que fica molhada, ou fazer alguns detalhes da decoração da cozinha com pastilhas. Dessa forma, a cozinha fica linda e você ainda economiza na reforma.

 

     

 

4 – Móveis novos: Se você já cansou dos seus móveis de cozinha, uma boa opção é reformá-los ou pintar as portas de outra cor. A reforma da porta dos armários pode ser muito mais barato do que encomendar móveis de cozinha completamente novos, principalmente se os que você já têm são modulares e sob medida.

 

   

 

5 – Acessórios renovados: se você gosta dos móveis, mas acha que está faltando um toque especial, que tal trocar os puxadores dos armários? Além deles, podem ser substituídos torneiras e misturadores. Essas são opções de mudança bem rápida e barata, que vão dar um visual muito especial a sua cozinha.

 

      

 

6 – Mesas e cadeiras: outros móveis que podem ser reformados ou substituídos são a mesa e as cadeiras. Você pode adquirir um tampo novo, mudando totalmente o visual da peça, ou quem sabe pintar os pés da mesa de outra cor. Outra sugestão interessante é usar uma cadeira de cada cor ou de diferentes modelos. Você pode adquiri-las em lojas de móveis usados. O estilo vintage está em alta!

 

   

 

7 – Iluminação: muitas vezes esquecemos ou deixamos de lado a iluminação diferenciada na cozinha, mas cada vez mais vemos referências bacanas de como esse pequeno detalhe faz toda a diferença! Grandes luminárias podem ajudar a criar uma sensação de delimitação de espaço e ajudar a estabelecer um clima mais aconchegante e relaxante no local. Peças grandes com bastante estilo ou até mesmo pequenas luminárias utilizadas como um conjunto, podem ser uma aposta muito legal e lucrativa na sua reforma.

 

      

 

8 – Renovar o piso: não dá para negar que mexer no piso costuma dar trabalho, até porque, as tarefas de remover as peças, preparar o chão, assentar um novo piso e rejuntar são complexas. Se você não quer passar por essas etapas, dá para pintar o piso ou investir em tapetes adequados para ambientes úmidos. Caso você não goste de tapetes na cozinha, é possível apostar em porcelanatos extrafinos, com 8 milímetros de espessura.  Esse tipo de material pode ser colado com argamassa diretamente sobre o piso anterior. Ainda assim, recomenda-se o trabalho de um profissional especializado.

 

   

 

9 – Utensílios de cozinha na parede e no teto: e se os seus utensílios de cozinha virassem objetos de decoração? Essa proposta está fazendo muito sucesso nas decorações modernas e, hoje já é comum ver escorredores e raladores fazendo as vezes de luminárias, colheres enfeitando as paredes, garrafas cumprindo o papel de vasos e assim por diante. É bem original, além de ser uma ideia ecologicamente correta!

 

      

Fotos: Reprodução

Essa foi uma dica do Portal WebReforma para reformar sua cozinha de forma prática, barata e criativa.

Quer reformar e não encontra profissionais recomendados? Acesse nosso Portal e contrate serviços de qualidade. São pintores, marceneiros, azulejistas, empresas de adesivos e papel de parede, maridos de aluguel, arquitetos, engenheiros, designers de interiores, entre outros.

 

Gerenciador de obra – Conheça esse importante profissional para a sua obra

VALE A PENA CONTRATAR GERENCIAMENTO DA OBRA?

 

Muitas pessoas têm dúvida sobre o que faz uma empresa gerenciadora de obras e se realmente vale a pena contratar este serviço. A verdade é que ter um profissional de sua confiança – arquiteto ou engenheiro – contribui, e muito, para que tudo saia conforme o planejado e dentro do prazo

6 - logoz3Entenda o que faz o gerenciador de obras com essa publicação da Larissa Zarpelon da Z3 Projetos, para o Blog WebReforma:

  • auxilia o cliente na seleção de fornecedores e prestadores de serviços
  • avalia e equaliza propostas e orçamentos: todos os prestadores de serviço devem estar orçando exatamente a mesma coisa
  • assessora o cliente na compra, negociação e contratação de serviços e produtos
  • compra materiais e produtos em nome do cliente, quando necessário. A obra não fica parada por falta de materiais
  • organiza e otimiza as equipes de trabalho e prestação de serviços, para evitar tempos mortos na obra
  • elabora cronograma de pagamentos de materiais e fornecedores
  • organiza as datas de entrega e montagem, para que todos os serviços sejam executados na ordem correta 
  • otimiza as equipes, juntando na obra profissionais que podem trabalhar ao mesmo tempo, sem prejuízo de um ou de outro serviço

3 - Ferramentas saindo do PC - encontre aqui

Além disso, é o gerenciador da obra quem trata diretamente com o empreiteiro e outros prestadores de serviço (eletricista, pedreiro, encanador, gesseiro, marmorista, marceneiro, etc.). Ele deve acompanhar regularmente os todos os envolvidos na obra para que prazos sejam cumpridos, serviços sejam bem executados, garantindo a qualidade do serviço final.  Ou seja: o cliente tem um referencial único para todos os assuntos da obra – sem precisar se preocupar se tal ou tal fornecedor está cumprindo o combinado.

O valor gasto com um engenheiro ou arquiteto é, sem dúvida, revertido em benefícios para o cliente, inclusive financeiros, enquanto evita desperdícios na obra, minimiza retrabalhos e contribui para diminuir o tempo total da obra. O resultado final é visivelmente melhor!

Contrate profissionais para suas obras e encontre os qualificados no Portal WebReforma.

4 - Somente cintura - cuida da sua casa

Casa Cor Paraná 2015

Casa Cor Paraná 2015

Encontrar inspiração para decorar sua casa, ter um momento de lazer sofisticado e conhecer um prédio antigo preservado são excelentes motivos para visitar a 22ª edição da Casa Cor Paraná, de 23 de junho a 9 de agosto, em Curitiba.

Neste ano, a maior mostra de decoração do Estado acontece na Fábrika, patrimônio arquitetônico da capital paranaense, erguido em 1907 no bairro Alto da XV. Com o tema “Consumo consciente”, traz 50 ambientes assinados por profissionais atuantes na cidade que apresentam soluções comerciais e residenciais, as novidades em automação e suas interpretações das mais recentes tendências do décor.

A organização do evento chama a atenção do público visitante nesta edição para a responsabilidade ambiental. A preocupação com o meio ambiente está traduzida na utilização de novas fontes de energia, como iluminação de LEDs e uso de gás natural, entre outras soluções sustentáveis que reduzem o impacto na natureza.

Confira aqui alguns ambientes da mostra:

Serviço:

Casa Cor Paraná 2015. Rua Fernando Amaro, 60, Espaço Cultural A Fábrika, Alto da XV. De 23 de junho a 9 de agosto. De terça a sexta-feira, das 15 às 21 horas; sábados, das 13 às 21 horas, e domingos, das 13 às 19 horas. Ingresso: R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada).

FOTOS: Divulgação

1 – Quarto do surfista – Hellen Caroline Giacomitti. Nichos abertos em vários formatos deixam o ambiente mais informal e personalizado, ocupando boa parte do mobiliário sob medida que otimiza os 20 m². Em madeira e com detalhes laqueados, traz cor e funcionalidade. Uma novidade apresentada é o uso de textura de tecido impressa no MDF.

Casa cor 1

2 – Pórtico e Porte Cochère – Gisele Busmayer e Carolina Reis. Um contêiner foi encaixado no espaço ao redor da árvore preservada, eleita o ponto de partida do projeto. A intervenção originou um ambiente de 80 m² internamente revestido em madeira, onde os móveis e demais materiais casam com o tom quente da serragem. O deck foi desenvolvido com madeira e resíduos plásticos, ao mesmo tempo em que o sistema de captação de água da chuva afirma a sustentabilidade.

Casa Cor 2

3 – Quarto do Bebê – Tatielly Zammar. O ambiente de 24 m² ganha aconchego com madeira aparente, tijolinhos rústicos e forro de tecido no telhado. A profissional, grávida de sete meses, também apostou no courino branco perolizado em diferentes texturas aplicado nos móveis, combinando com o delicado papel de parede. O armário com portas em vidro confere leveza e praticidade. A mesa infantil com poltronas para brincar e os bancos com futons são pensados para acompanhar o crescimento do bebê.

Casa Cor 3

4 – Studio Miami Beach – Carla Kiss. O apartamento de 36 m², projetado pela Carla Kiss foi inspirado em Miami Beach, e foi dividido por portas de vidro refletivo bronze com alumínio, formando um painel que pode dar mais privacidade e possibilitar o uso dos ambientes simultaneamente ou integrá-los, trazendo uma sensação de amplitude. Todo o espaço é automatizado por um tablet que controla a intensidade da iluminação, as cortinas e o lift da televisão, que expõe o equipamento somente quando necessário. O projeto luminotécnico foi completamente executado em LED, a iluminação natural e as cores claras do ambiente resultam em mais eficiência e menos consumo de energia.

Foto: Daniel Sorrentino / clix.fot.br - crédito obrigatório

Foto: Daniel Sorrentino / clix.fot.br – crédito obrigatório

5 – Recepção – Renata Pisani e Ana Augusta Lupion. A dupla pensou em um hall de entrada ao ar livre, optando por conservar o forro existente e as tesouras de madeira. Em forma de praça, o ambiente acolhe o visitante em um grande deck central, que comporta uma fonte e as mesas do restaurante. Lounges servem de apoio ao café, rodeado por uma floreira. A madeira levemente acinzentada se harmoniza com o couro natural e o tom de caramelo nos sofás. As sobreposições de painéis recortados a laser criam uma ilusão ótica a medida que o visitante se desloca.

Casa Cor 5

Acessibilidade

Ambientes adaptados são fundamentais para quem utiliza cadeira de rodas

A acessibilidade é um fator importante nos projetos residenciais.  E especial, quando os habitantes são pessoas que usam cadeira de rodas, as casas devem ser adaptadas. Elas devem se locomover e fazer suas atividades diárias com independência e segurança. 

O ideal é que os espaços fiquem o mais livre possível. Para isso, as portas devem ter no mínimo 80 cm de vão, e a largura para a passagem de uma cadeira de roda, em linha reta, é de no mínimo 0,90m.

Em sobrados, substitua as escadas por rampas, plataformas elevatórias ou elevadores. Quando houver pequenos desníveis, prefira as rampas, e para os grandes, utilize elevadores. E não se esqueça de instalar corrimãos em escadas, rampas e varandas, em ambientes internos ou externos.

O banheiro é a área mais importante. Seu dimensionamento mínimo deve prever um giro completo de 360º, ou seja, internamente deve-se projetar um círculo de 1,50m de diâmetro. Barras de apoio devem ser instaladas para uso do chuveiro, vaso sanitário e da pia. Além disso, as portas dos boxes devem ter no mínimo 80 cm de largura, mas, se for possível, não as utilize.

Acesse o Portal WebReforma e encontre profissionais que podem te ajudar a adaptar esse espaço.

Sistema Construtivo: Alvenaria Moldada

Paredes de concreto

Paredes de Concreto

Alvenaria tradicional

Alvenaria Tradicional

PET Engenharia Civil - UFJF

A alvenaria estrutural tradicional e a construção com paredes de concreto são sistemas construtivos muito utilizados no Brasil. O primeiro, especialmente, é o mais difundido pelo país, consolidado no mercado pela sua tradição e confiabilidade. Contudo, tem como característica a produção artesanal, pouco padronizada, que exige mão de obra cara e períodos prolongados de construção.

Nos últimos anos, no esforço de tornar a construção civil um setor também industrializado e mais eficiente, outros sistemas construtivos foram desenvolvidos, objetivando a diminuição de custos, o aumento da produtividade e a serialização da produção. Um destes sistemas é o da alvenaria moldada, que, de certo modo, une características da alvenaria tradicional e das paredes de concreto para produzir uma construção estruturalmente confiável e econômica e mercadologicamente competitiva.

Desenvolvido pelo engenheiro Sergio Heriberto da Costa e aguardando patente internacional, o sistema, que ainda se encontra na fase de testes, consiste basicamente em “se inserir também tijolos…

Ver o post original 277 mais palavras

Que metragem de piso comprar?

face90Existe uma regra simples que diz que em geral para colocação em linha reta 10% a mais da área a ser coberta e para colocações em diagonal 30%, esses valores incluem os rodapés. Para revestimentos, embora não tenha rodapé vale a mesma regra, pois há muitos cortes como portas e janelas.
Mas a regra de ouro é sempre consultar o pedreiro ou azulejista. Acredite, ele entende mais do que a gente.