Esquente sua casa nesse inverno

Confira seis ótimas dicas para manter o lar quentinho sem gastar muito
Depois do calor e temperaturas recordes para o outono nas primeiras semanas de abril, o frio chegou com tudo.
Entram em cena os casacos pesados e as blusas de lã, mas e em casa? Como barrar o frio? Mesmo nas residências com sistema de aquecimento, é importante conservar o calor e manter a conta de luz ou gás em níveis aceitáveis.
Para ajudar nesta tarefa, o Portal WebReforma traz boas dicas para deixar sua casa mais aquecida neste inverno.
1 – Cortinas e blackouts
Invista em cortinas e blackouts grossos. As cortinas para inverno devem ser com tons mais escuro e de tecidos grossos ou pesados para proteger a casa dos ventos ou corrente de ar, evitando assim que o ambiente fique gelado. A cor cinza acaba deixando a casa triste, mas se combinada com tons quentes, como o vermelho ou o alaranjado, deixa a residência alegre e quentinha. A seda é um tecido muito recomendado porque é condutor térmico. O linho também é outra excelente opção, por ser mais encorpado e requintado. Aproveite para renovar suas cortinas!

2 – Tapetes no piso 
Além de decorar o cômodo, os tapetes criam outra camada de isolamento no piso, mantendo os pés mais quentes. A escolha de tapetes para o inverno é ideal para residências que possuem piso frio (cerâmica, porcelanato, mármore). Fora essa proteção que o tapete oferece à sua casa, ele também é um dos objetos de decoração mais antigos e usados, e estão cada vez mais coloridos e diversificados. Gostou desta sugestão? Entre em contato com os fornecedores de tapetes no Portal WebReforma e confira muitas opções.
3 – Acessórios para a casa
Para os sofás, mantas de tricô ou linha, além de darem aquele charme decorativo, aquecem o delicioso momento de assistir televisão com a família. Almofadas com tecidos grossos, lã, tricô ou peles sintéticas também oferecem mais aconchego à sala de estar. Além de tudo isso, o revestimento de paredes com papéis de parede e pisos aquecidos são outras alternativas para trazer conforto térmico para o interior do lar.
      
4 – Lareiras
À lenha, à gás ou elétrica, a lareira deixa os ambientes mais aconchegantes. Hoje em dia existem diversas opções no mercado, como as modernas lareiras portáteis com biocombustível, que além de aquecer, proporcionam um visual bonito ao ambiente. À gás ou natural, qual lareira combina melhor com o seu ambiente? Encontre a sua lareira com os profissionais cadastrados no Portal.

5 – Aquecedores e umidificadores de ar
Para fugir do frio, invista em aquecedores portáteis. A praticidade de transportá-lo junto com você, no entanto, não é o seu único benefício. A manutenção do aquecedor portátil também é um importante ponto a favor: só é preciso conservá-lo sempre limpo, utilizando apenas um pano úmido, mesmo que não esteja em uso. Outra vantagem de ter um aquecedor portátil elétrico é que você não terá custo com a instalação. Basta ligá-lo em uma tomada com a voltagem indicada no aparelho e usufruir dos benefícios de estar em um local aquecido. Como os aquecedores deixam o ar mais seco, os umidificadores de ar são fundamentais para a saúde de sua família. Eles têm como função essencial deixar o ambiente com a umidade relativa adequada para a respiração.
      
6 – Vedação
Por último, a sugestão é colocar fitas adesivas em portas e janelas. Com o tempo a vedação de portas e janelas fica comprometida e, com isso, o escape de calor e a entrada de frio é mais frequente. Uma boa solução, encontrada em lojas de produtos para casa e construção, são as fitas auto adesivas “veda frestas”. Colocá-las na esquadria vai resultar em casa mais quente e menos barulhenta.
  
Fotos: Reprodução
Gostou dessa dica? Acesse o Portal WebReforma e encontre empresas e profissionais que podem auxiliar você nesta tarefa. São tapeceiros, especialistas em lareiras, cortinas, aquecedores, entre outros.

Calhas para toda obra

Calhas: Confira nesta dica do Portal WebReforma quais os seus tipos e os cuidados com a sua instalação e manutenção 

 

Os dias de chuva não serão mais motivo de preocupação se você tiver calhas em sua casa, peças moldadas que conduzem a água que cai dos telhados para onde se desejar. Esse dispositivo protege sua residência ou empresa de sérios danos provocados pela água.

Não apenas de eventuais alagamentos causados por fortes chuvas, mas principalmente prevenindo as fundações de rachaduras e corrosões. Você sabia que muitos dos danos estruturais de casas e prédios são resultado direto da ação da água e da ausência de calhas?

 

 

 

A escolha adequada da calha vai depender do tamanho do telhado e da inclinação das telhas. Por isso, é importante contar com apoio de um profissional para tomar essa decisão. Além do produto feito de PVC, existem as calhas de alumínio e as galvanizadas, que garantem mais sofisticação ao ambiente, por terem melhor acabamento. Considere também adquirir rufos, uma vez que esses produtos, instalados entre o telhado e o muro, evitam infiltrações para dentro de casa.

Existem vários modelos e tipos de calhas, cada um tem uma função específica e elas devem sempre ser escolhidas segundo o local de instalação. O comprimento e as descidas de águas também são fundamentais na hora de instala-la. Se o cálculo for mal feito, a calha transbordará perdendo a função para a qual ela foi colocada no telhado.

Existem três tipos de calhas mais utilizadas: calha moldura para beiral, calha americana para beiral e calha quadrada para encontro com parede. Entre estas três calhas é importante notar que a calha que se destina a telhados próximos a paredes possui uma fixação extra. Isso é muito bom para manter a calha o mais firme possível, o que resulta em menos gastos com manutenção e também que a área estará completamente isolada da chuva.

Para situações em que o telhado esteja um pouco acima do muro ou que a parte que se aproxima da parede não é seu beiral, poderá ser usado uma destas três calhas: calha platibanda, rufo interno ou rufo externo. Esses modelos são muito importantes, principalmente os rufos, pois evitarão infiltração em áreas de difícil acesso, que normalmente acabam sendo onerosas ao serem solucionadas.

 

 

As calhas ainda são ótimos captadores de águas pluviais. Uma captação eficiente das águas da chuva poderá favorecer o seu armazenamento em cisternas para sua reutilização – como água de serviço. Ou, dependendo do tratamento que a água sofrer após a sua coleta, até mesmo para banho.

Lembre-se de manter sempre limpos os rufos e calhas para que o fluxo da água seja sempre contínuo. Faça isso a cada três meses, em média. O melhor momento para inspecionar sua calha é durante uma chuva forte. Verifique como está o fluxo de água nos dutos: se ela não estiver sendo corretamente drenada, a calha pode estar parcialmente obstruída por detritos ou a calha tem problemas estruturais. Verifique também a existência de goteiras na casa ou forro. Converse sempre com um profissional especializado, para que tenha uma maior segurança.

 

   

Fotos: Reprodução

 

Essa foi mais uma dica do Portal WebReforma para quem está construindo ou reformando sua casa ou empreendimento.

 

Acesse nosso Portal e encontre profissionais qualificados para realizar qualquer serviço ligado à construção civil. São pedreiros, pintores, encanadores, empresas especializadas em calhas, entre outros.

Jardim em casa

No meio da rotina corrida do dia a dia, uma parada para descansar no jardim de casa pode ser uma boa pedida. Confira nesta dica do Portal WebReforma como montar um belo espaço verde em sua residência

 

Quem tem o privilégio de ter um jardim em casa, sabe o quanto é gostoso relaxar em contato com as plantas e flores, ou sentar num local bem agradável para ler, receber os amigos e a família. Muitas pessoas tem o desejo de possuir uma área verde na sua residência, por isso os jardins pequenos vêm ganhando espaço na área de decoração e paisagismo. Mas o que muita gente não sabe é que para fazer um jardim bonito não é preciso gastar muito, basta apenas um vaso diferente, uma planta mais viçosa ou flores exuberantes para se conseguir criar o espaço.

O primeiro passo na hora de iniciar a construção de um jardim residencial é definir o que você irá utilizar para montá-lo. Organização e planejamento nessa hora é fundamental.  É recomendável não misturar muitos tipos de flores e folhagens para não estragar a sensação de equilíbrio do ambiente. Se tratando de um jardim bem colorido, devemos tomar cuidado para não ficar bagunçado, portanto procure usar algo predominante, como pedras decorativas ou um belo gramado verde. Outro item importante é ver o tamanho das plantas para que se adequem ao espaço.

 

 

Para os móveis de jardim, utilize poucos acessórios e com linhas simples. Lembre-se sempre de que o conforto é primordial. Prefira mobílias confortáveis e amplas, inclusive com almofadas nas cadeiras. Uma boa pedida é optar por mesinhas, bancos, cadeiras e poltronas práticas, que podem ser facilmente movidas. Um par de poltronas, uma mesa pequena, banco com almofadas ou até aqueles colchões tipo futton são suficientes.

   

      

 

Utilize vasos para decorar o local. Para quem mora em apartamento é a maneira mais prática de conservar um jardim. Além disso tudo, é perfeitamente possível trazer para o jardim aqueles objetos de decoração que normalmente ficam dentro de casa, como molduras de quadros, gaiolas e espelhos decorativos.

 

   

   

 

Já para quem tem pouco espaço, uma solução bonita e inteligente são os jardins verticais, repleto de plantas pendentes. Sabe aquela varanda pequena que tem a maior cara de quintal? Sim, ela pode se transformar em um belo jardim. Aposte em samambaias, rendas-portuguesas, columéias (peixinhos) tostões (dinheiro-em-penca), que são simples de cuidar e sempre surpreendem.

Vale destacar que o ideal sempre é contratar um paisagista, que irá elaborar e executar um projeto levando em conta as melhores plantas e a forma mais adequada.

 

   

      

Fotos: Reprodução

Gostou da dica? Então acesse o Portal WebReforma e encontre profissionais recomendados. São paisagistas, empresas de jardinagem, pergolados e decks, marceneiros entre outros.

Gerenciador de obra – Conheça esse importante profissional para a sua obra

VALE A PENA CONTRATAR GERENCIAMENTO DA OBRA?

 

Muitas pessoas têm dúvida sobre o que faz uma empresa gerenciadora de obras e se realmente vale a pena contratar este serviço. A verdade é que ter um profissional de sua confiança – arquiteto ou engenheiro – contribui, e muito, para que tudo saia conforme o planejado e dentro do prazo

6 - logoz3Entenda o que faz o gerenciador de obras com essa publicação da Larissa Zarpelon da Z3 Projetos, para o Blog WebReforma:

  • auxilia o cliente na seleção de fornecedores e prestadores de serviços
  • avalia e equaliza propostas e orçamentos: todos os prestadores de serviço devem estar orçando exatamente a mesma coisa
  • assessora o cliente na compra, negociação e contratação de serviços e produtos
  • compra materiais e produtos em nome do cliente, quando necessário. A obra não fica parada por falta de materiais
  • organiza e otimiza as equipes de trabalho e prestação de serviços, para evitar tempos mortos na obra
  • elabora cronograma de pagamentos de materiais e fornecedores
  • organiza as datas de entrega e montagem, para que todos os serviços sejam executados na ordem correta 
  • otimiza as equipes, juntando na obra profissionais que podem trabalhar ao mesmo tempo, sem prejuízo de um ou de outro serviço

3 - Ferramentas saindo do PC - encontre aqui

Além disso, é o gerenciador da obra quem trata diretamente com o empreiteiro e outros prestadores de serviço (eletricista, pedreiro, encanador, gesseiro, marmorista, marceneiro, etc.). Ele deve acompanhar regularmente os todos os envolvidos na obra para que prazos sejam cumpridos, serviços sejam bem executados, garantindo a qualidade do serviço final.  Ou seja: o cliente tem um referencial único para todos os assuntos da obra – sem precisar se preocupar se tal ou tal fornecedor está cumprindo o combinado.

O valor gasto com um engenheiro ou arquiteto é, sem dúvida, revertido em benefícios para o cliente, inclusive financeiros, enquanto evita desperdícios na obra, minimiza retrabalhos e contribui para diminuir o tempo total da obra. O resultado final é visivelmente melhor!

Contrate profissionais para suas obras e encontre os qualificados no Portal WebReforma.

4 - Somente cintura - cuida da sua casa

Água: o inimigo do celular

Umidade x Smartphones

Você sabia que a principal causa de danos em smartphones está ligada à oxidação e não às quedas? Embora muitas pessoas não consigam ficar longe do celular, hábitos como falar embaixo de chuva, levar o aparelho ao banheiro na hora do banho ou à sauna estão entre as práticas fatais para os terminais móveis. É importante que o consumidor tome cuidado para não perder a garantia de fábrica, que não cobre defeitos causados por mau uso do aparelho.

A oxidação ocorre quando a placa de circuito está exposta à umidade por um período de tempo. Deixar o smartphone no banheiro enquanto toma banho parece inofensivo, mas sua repetição, dia após dia, pode levar à oxidar partes internas do aparelho. A cozinha também é um problema devido ao vapor d’água. A praia então é um lugar praticamente proibido para esses aparelhos. Qualquer rachadura, por menor que seja, é o suficiente para que água, maresia ou areia entrem em contato com a parte interna, causando um curto-circuito no celular.

Tem o caso ainda das pessoas que dão o celular na mão de criança e se arrependem. Além do risco de queda, a saliva no celular pode causar o mesmo problema citado sobre infiltração e umidade no aparelho. Portanto, evite dar o smartphone para os pequenos.

Tocar no celular com as mãos molhadas enquanto ele está carregando também é perigoso. O usuário corre risco de tomar um choque. Além disso, a água pode entrar pelos pequenos orifícios do aparelho, ocasionando a oxidação dos componentes internos e, consequentemente, o mau funcionamento do celular.

Atualmente é difícil fazer qualquer coisa adquirida durar bastante, já que várias são feitas justamente para não perdurar muito e serem substituídas por modelos mais atuais. Entretanto, muito da vida útil dos utensílios pode ser poupada tomando-se os devidos cuidados.

Esta é mais um dica do Portal WebReforma para você cuidar bem de seu smartphone.

Acesse nosso Portal e encontre empresas e profissionais de TelefoniaAutomação ResidencialIluminação e muito mais.

Clique aqui

Chega de manchas no seu sofá

Muita calma nessa hora!

“Quem derramou café no meu sofá?” ou “Apareceu uma mancha de batom no estofado, e agora?!, circunstâncias como essas acontecem no móvel mais querido da casa. Por ser um local de grande circulação, é comum ocorrer algumas manchas no sofá. Mas como em quase tudo na vida tem solução, retirar as manchas deste móvel não será mais problema.

A primeira coisa a se fazer quando acontecer algum acidente no sofá, como cair vinho, café, refrigerante ou gordura e ainda riscos de caneta, é limpá-lo imediatamente. Isso irá facilitar a limpeza e remoção. Mas tome cuidado para não acabar manchando-o ainda mais. Confira algumas dicas de como tirar manchas mais comuns do estofado e não se preocupe mais em colocar aquela almofada para escondê-las:

Vinho e café: use um papel toalha para absorver o máximo possível do líquido derramado. Comece pela borda em direção ao centro, para evitar que a mancha se alastre. Jogue um pouco de água com gás ou tônica sobre a mancha para borbulhar e subir à superfície. Então, limpe novamente com o papel toalha, evitando esfregar. Repita se necessário. Outra opção é passar gelo sobre a mancha e ir enxugando.

Para retirar mancha de vinho, use um papel toalha para absorver o máximo possível do líquido derramado

Refrigerante: para retirar a mancha recomenda-se a aplicação de detergente líquido incolor e água.

Caneta: umedeça uma esponja no vinagre de álcool branco e aplique sobre o risco de caneta esfregando com a parte macia da esponja até que a mancha saia. Outra opção é passar um pano molhado com demaquilante (removedor de maquiagem) sobre a mancha. No sofá de couro, ainda é possível retirar com a solução de uma colher de sopa de glicerina líquida e duas colheres de sopa de álcool.

Riscos de caneta também são bem comuns quando se tem crianças em casa

Gordura: para retirar manchas de gordura faça uma mistura de água e sabão neutro (1 copo de água morna por 1/4 de sabão de louça neutro), forme uma espuma e passe com uma esponja na mancha, deixe agir por 15 minutos, retire com um pano ou papel toalha, sempre de fora para dentro. Passe um pano seco e deixe secar.

No caso de manchas de gordura recentes, assim como de chocolate, use apenas água e detergente

Batom: nos casos do sofá de couro, essa mancha talvez não cause tanto problema assim. Use apenas um pano úmido com água, algumas gotas de vinagre branco e detergente. No caso do sofá de tecido, o procedimento é o mesmo, água e detergente, só que desta vez misture um pouco de álcool, espere alguns minutos e passe um outro pano apenas seco.

Cerveja: tirar manchas do sofá causadas por cerveja não causa tanto trabalho. Passe um algodão umedecido com álcool, ou água oxigenada. Espere alguns minutos e seque, seu sofá estará novinho em folha.

Chiclete: coloque uma pedra de gelo, até que o chiclete endureça, logo em seguida retire com cuidado e passe um pano úmido com detergente neutro.

Chocolate: no caso de manchas recentes, use apenas água e detergente. Nas mais antigas, passe levemente com cuidado um pano úmido com tetracloreto de carbono. Em seguida, apenas com um pano umedecido na água, repita essa sequência, até que a mancha seja removida. Lembre-se que o movimento nunca pode ser circular ou em diagonal. Acompanhe sempre o sentido do tecido.

Esmalte de unha: esse causa um verdadeiro estrago, por ser um produto químico. Depois de seco então, pior ainda, o recomendado é jamais fazer as unhas no sofá ou ao menos proteja com uma toalha. Passe um algodão com acetona suavemente sobre a mancha, e em seguida passe água oxigenada fraca. Por último, água morna e sabão neutro.

Por serem químicos, os esmaltes de unha fazem o maior estrago no sofá

Ketchup ou molho de tomate: deixe a área da mancha úmida apenas com água, e coloque um pouco de amido de milho por cima (maizena). Espere dois ou três minutos, retire com aspirador de pó e em seguida passe um pano com água e sabão neutro. Seque com papel toalha e repita o procedimento.

Essas foram algumas dicas do portal WebReforma para retirar manchas em sofás. Mas lembramos que tudo vai depender do tipo de material. A forma mais garantida é contratar uma empresa especializada, vale a pena o investimento.

Acesse nosso portal e encontre empresas e profissionais de Decoração, Personal Organizer, Impermeabilização de sofás e muito mais.

Adeus mofo

O aparecimento de manchas de mofo na roupa pode ser resultado de vários fatores, entre eles a umidade do armário ou das paredes de nossa casa. As roupas de algodão e outros materiais orgânicos são uma fonte de alimentação perfeita para o aparecimento delas. E como tirar essa sujeira toda?

O tempo de permanência da macha de mofo e bolor no tecido é que vai determinar se ela poderá ser eliminada ou não. Manchas recentes, que apareceram há algumas semanas, podem ser retiradas de forma simples. E é possível mensurar o tempo das manchas pela cor. As com tons violetas, pretos e esverdeados são as mais antigas e que estão impregnadas no tecido. Para não estragar o tecido, com possíveis repetidas operações de retirada do mofo, a dica, nesses casos, é optar pelo tingimento da peça de roupa. 

Já as manchas recentes podem ser removidas na lavagem da roupa, acrescentando alvejantes com ou sem cloro. O vinagre é outro produto muito eficaz para eliminá-las. Além disso, é um forte remédio contra o mau cheiro produzido pelo mofo. Para manchas pequenas misture-o com bicarbonato de sódio e estenda sobre a mancha. Outra opção é misturar o suco de limão com um pouco de sal até formar uma massa e aplicar a solução sobre a mancha. Deixe secar e absorva as esporas de mofo. Depois, lave a roupa como normalmente. Para tecidos como o algodão ou o poliéster este é um remédio muito eficaz, mas com fibras mais delicadas pode danificar a roupa.

O vinagre é muito eficaz na eliminação de manchas de mofo O bicarbonato de sódio é um poderoso aliado na retirada de manchas de mofo

Couro e sapatos

Para tirar manchas de mofo em roupa de couro primeiro esfregue a mancha com uma escova de cerdas suaves. Depois, deixe a roupa em um lugar onde penetre sol para secar. Em seguida, pode tirar a mancha de mofo com sabão bactericida e água ou com álcool. Para tirar manchas de mofo do couro com álcool, acrescente partes iguais de álcool desnaturalizado e água em um recipiente e mergulhe um pano. Esfregue suavemente a mancha com o pano molhado e deixe secar a roupa de couro. O aparecimento de manchas de mofo nos sapatos de couro também é muito frequente. Para combatê-las, misture vinagre e água em partes iguais. Umedeça um pano com a solução e esfregue suavemente as manchas de mofo. Para os sapatos de camurça o ideal é utilizar um produto especial para esse tipo de couro e seguir as instruções do produto.

As manchas de mofo na roupa são muito prejudiciais, não só para suas roupas mas também para você. Podem causar erupções na sua pele, espirros e outros sintomas de alergia. É importante o controle a umidade de sua casa para evitar o aparecimento delas! Uma dica prática é distribuir trouxinhas com cinco unidades de giz em cada uma, nas gavetas e repartições do guarda-roupa.

Dica prática para evitar o mofo: Compre 1 metro de filó, corte em triângulos. Compre também aqueles arames emborrachados e faça umas trouxinhas com cinco unidades de giz em cada uma. Espalhe-as por todas as gavetas e repartições do guarda-roupa.

Veja mais no nosso Portal Clique Aqui

Mudança… Não precisa ser uma dor de cabeça!

Evite o stress em Mudanças lendo esse post

mud01

Quando se fala em mudança, seja ela residencial ou comercial, logo pensamos em uma tarefa difícil e chata de se realizar. Pensando nisso, resolvi fazer este post para ajudar  a realizar esta tarefa de maneira menos cansativa e estressante, podendo até ser feito de forma prazerosa….basta planejar!!! Então vamos lá?!

download (1)1 – Pegue um caderno ou faça uma planilha em Excel com as tarefas que vierem à cabeça, não se esquecendo do primordial: caixas, fitas para embalagem, canetas, limpar a casa nova, contratar uma empresa ou caminhão para transporte, mudar o endereço das correspondências e ligar para empresas de TV por assinatura, telefone, internet e assinaturas de revistas e jornais.

2 – Depois coloque em ordem o que deve ser feito primeiro até a última tarefa da mudança. Se durante o processo forem surgindo novas ações, as inclua na lista.

” ESSA LISTA É FUNDAMENTA PARA EVITAR O STRESS DE…

Ver o post original 324 mais palavras