Quando o gesso se torna uma obra de arte

Leve, de fácil reparo e funcional, o produto é ideal para quem busca praticidade e beleza na hora de construir ou reformar

 

Para quem busca praticidade e beleza na hora de fazer o acabamento, montar divisórias ou abrigar a iluminação, o gesso é o material perfeito.

 

 

Versátil, produz resultados surpreendentes em salas de jantar ou estar, quartos e banheiros/lavabos. As aplicações mais comuns na construção são em molduras, painéis decorativos, forros – com ou sem cortineiros -, sancas e divisórias. Atualmente são encontrados em diversos formatos e modelos, podendo se adequar em projetos personalizados.

 

      

 

O gesso é um aglomerante produzido a partir do minério gipsita, composto basicamente de sulfato de cálcio di-hidratado. É muito utilizado por sua fácil aderência, resistência e maleabilidade. E as suas vantagens vão além disso. O material possui ainda características como isolamento térmico e acústico.

 

      

 

Existem vários tipos de gesso. O chamado de revestimento tem fixação mais lenta, 40 minutos, o que permite maior manuseio. É ideal para revestir, rebocar e dar acabamento às paredes. O gesso projeção tem a mesma função, no entanto é aplicado com ajuda de máquina e tem tempo de secagem de uma hora e meia. Já o gesso fundição tem secagem de cinco minutos e é utilizado na fabricação de blocos, placas, sancas. Há também o acartonado, ou drywall, utilizado em divisórias e forros.

 

   

 

O modelo mais utilizado na decoração de interiores são os forros retos com acabamento tabicado, onde pode embutir luminárias e spots deiluminação. Um cuidado que se deve tomar na hora de instalar a sanca é ver se o ambiente é compatível com a utilização de forros, pois como ela possui uma espessura mínima acaba afetando no pé direito no espaço. Nesses casos, vale a pena destacar apenas uma parte do ambiente, como uma mesa de jantar ou bancada, e não revestir ele por inteiro no espaço.

 

   

 

Como limitações, o gesso não costuma ser aplicado em áreas externas e não possui muita resistência quanto a temperaturas úmidas, por isso seu uso é maior em ambientes internos. No momento da instalação, exige cuidados como pontos de fixação, redes elétricas e pontos de luminária.

 

O produto sempre deve ser instalado por um profissional ou empresa especializada. A qualidade do gesso não está somente em sua composição, o serviço de aplicação do material é determinante para a certificação do bom resultado. Além disso, procure contratar um profissional qualificado de pintura, para que o gesso tenha um acabamento aprimorado.

 


Fotos: Reprodução

 

Essa foi mais uma dica do Portal WebReforma para quem busca praticidade e modernidade na hora de construir ou reformar.

 

Acesse nosso portal e encontre profissionais e serviços recomendados. São gesseiros, pedreiros, pintores, arquitetos, designers de interiores, entre outros.

 

O poder dos blocos de vidro

Tijolos ou blocos de vidro são produtos decorativos que podem ser usados na decoração de ambientes e até mesmo em fachadas e varandas, dando um ar sofisticado e sustentando a sua construção

 

Os famosos tijolinhos de vidro vêm sendo usados na decoração há bastante tempo. Conhecidos também como bloco de vidro, trazem iluminaçãonatural para dentro de casa, deixando os ambientes mais agradáveis e aconchegantes.

 

 

Ele pode ser encontrado em diversos tamanhos e espessuras, com acabamentos translúcidos ou transparentes, lisos ou ondulados. Existem no mercado diversas variações de tonalidades dos tijolinhos. Com certeza, este tipo de material de construção agrega beleza e sofisticação, além de ser super acessível e de fácil instalação.

 

 

Que eles são bonitos, ninguém pode negar. Mas você sabia que estas peças são funcionais?  Os blocos de vidro auxiliam na luminosidade natural do ambiente, viabilizando a entrada de luz nos cômodos que eles integram. Como se não bastasse, eles são simples de limpar e não demandam manutenção. Outro detalhe importante é que estes blocos ajudam no isolamento acústico.

 

 

Os blocos de vidro podem ser usados em qualquer ambiente. No banheiro, o ideal é escolher os transparentes, com textura menos elaborada. Outra dica é usar os tijolos de vidro em uma das paredes do box ou até mesmo em todas elas. Uma “falsa janela” do lado da banheira também fica linda e harmoniosa na decoração. Vale enfatizar que a transparência aqui não é um problema, uma vez que os tijolos de vidro mantêm a privacidade do espaço. Já na decoração das salas, os tijolos de vidro podem incrementar a parede ao fundo do sofá ou até mesmo dar um toque diferente às escadas. Além de decorar interiores, os tijolos de vidro são muito bem-vindos em fachadas e varandas.

 

      

      

Nesta dica do Portal WebReforma conferimos que os tijolos de vidro fornecem luminosidade e charme aos ambientes. Versáteis, podem compor bem qualquer espaço da casa, desde que observados as regras de proporção e equilíbrio e o estilo do restante da decoração.

 

 

   

Fotos: Reprodução

 

Quer aplicar essa peça decorativa em algum cômodo do lar? Então acesse nosso Portal e encontre profissionais e empresas qualificados para isso. São pedreiros, arquitetos, casas de material de construção, blocos e tijolos, entre outros.

 

Nova tendência, muros de vidros

Fachada à mostra: Seguro e contemporâneo, o muro de vidro vem conquistando espaço em projetos arquitetônicos

 

Nada de muro de alvenaria cercando o terreno, grades altas e janelas por todo lado, escondendo tudo. Para quem gosta de arquitetura moderna, a proposta é deixar quase tudo à mostra, da fachada ao jardim, graças aos vidros, que tem ganhado espaço nas construções atuais.

 

 

Para quem está construindo ou pensando em dar início a uma obra, essa é uma ótima sugestão para dar mais visibilidade e iluminação aos imóveis. Como ainda é uma novidade no mercado, muitas pessoas ficam em dúvida em adquiri-los. Mas engana-se quem pensa que os muros de vidros são frágeis ou tem apelo meramente estético. Especialistas garantem que o vidro é material resistente e quando quebrado emitem um som parecido com uma batida de carro, podendo ser ouvido a uma longa distância. Além disso, o recurso dificulta sua escalada! Existem ainda tecnologias que tornam o muro de vidro uma solução ainda mais interessante para as casas, como é o caso do controle solar e acústico. Se o morador vive em um local muito violento, ele pode apostar na função antivandalismo, capaz de prevenir disparos de armas.

 

 

A única regra, se tratando da utilização de vidros em ambientes corporativos ou residenciais, é que o material seja próprio para o fim a que vai ser destinado, ou seja, não pode ser “comum”. Os muros de vidro devem ser desenvolvidos com vidros laminados, com quatro ou cinco milímetros de espessura, que oferecem juntamente com a estética, segurança e resistência. Também pode ser construído com vidro temperado, que tem de oito a dez milímetros de espessura. Eles normalmente são encontrados nas versões incolor, verde e fumê. Quem deseja um efeito ainda mais diferenciado pode optar por vidros estampados ou serigrafados.

 

   

 

Para que o resultado do muro de vidro para casa fique bonito, é fundamental construí-lo com materiais arrojados e modernos. Há muitos modelos no mercado. O preço costuma ser superior ao do tradicional muro de alvenaria ou das grades. Uma peça com 5m de largura por 2,20m de altura, por exemplo, custa em média R$ 4,6 mil.

O Portal WebReforma recomenda, sempre na hora de fazer construções e reformas, pesquisar produtos e serviços de qualidade e garantia total.

 

   

Fotos: Reprodução

Gostou? Essa foi mais uma dica do Portal WebReforma para deixar sua casa mais moderna e segura.

Acesse nosso Portal e encontre profissionais e serviços especializados. São especialistas em envidraçamento, esquadrias, arquitetos, paisagistas, engenheiros entre outros.

Conheça essa nova tendência da decoração

Esqueça a furadeira, quadros e espelhos encostados são tendência na decoração

 

Sabe aquele quadro que está guardado porque ninguém tem tempo para colocar um parafuso na parede?

A tendência agora é encostar os quadros e espelhos em alguma superfície da casa. Deixá-los desta forma pode deixar o ambiente mais descolado, despretensioso e charmoso. Portanto, esqueça buchinhas, parafusos e furadeira.

 

 

Versátil, a proposta vem sendo bastante disseminada nas mostras de decoração e em ambientes modernos. Com certeza uma opção perfeita para quem mora em imóvel alugado ou gosta de alterar a decoração frequentemente, já que não precisa mais danificar sua parede e se enjoar da decoração, é só trocar ou mudar a posição deles.

Gostou da ideia? A sala de estar pode ser o local ideal para começar a aplicar esta tendência.

Os quadros e espelhos podem ser simplesmente encostados na parede, apoiados no chão ou em algum móvel (aparador, cômoda, sofá, cabeceira de cama, entre outros). Podem ser dispostos ainda agrupados, utilizando telas, figuras ou fotos emolduradas de diversos tamanhos e cores, um na frente do outro, sempre prestando atenção para a composição ficar harmônica. O mix de quadros e espelhos também é uma ideia bastante interessante. Por falar em espelhos, sabemos que eles proporcionam maior amplitude ao espaço e sabia que dispostos de forma inclinada essa sensação pode ser maximizada?

Quanto a possibilidade dos quadros e espelhos escorregarem, os maios preocupados podem tomar algumas medidas. Ao apoiá-los no chão ou móvel, fixe-os na parede, de modo que pareçam não estar presos. É só aplicar de forma discreta adesivos de silicone. É possível também apoiá-los em prateleiras mais estreitas, com uma elevação na frente, para evitar que deslizem.

Fique atento para, em vez de despojamento, a ideia remeter a bagunça e a falta de organização. Especialista recomendam coloca-los no chão, apoiados na parede, se forem telas ou molduras muito grandes, assim como o ambiente em que estiverem.

 

    

  

Fotos: Reprodução

Essa foi mais uma dica do Portal WebReforma para quem acompanha as tendências na decoração.

Acesse nosso Portal e encontre profissionais recomendados: arquitetos, designers de interiores, engenheiros, pedreiros, marceneiros, pintores, maridos de aluguel e muito mais!!

 

Gerenciador de obra – Conheça esse importante profissional para a sua obra

VALE A PENA CONTRATAR GERENCIAMENTO DA OBRA?

 

Muitas pessoas têm dúvida sobre o que faz uma empresa gerenciadora de obras e se realmente vale a pena contratar este serviço. A verdade é que ter um profissional de sua confiança – arquiteto ou engenheiro – contribui, e muito, para que tudo saia conforme o planejado e dentro do prazo

6 - logoz3Entenda o que faz o gerenciador de obras com essa publicação da Larissa Zarpelon da Z3 Projetos, para o Blog WebReforma:

  • auxilia o cliente na seleção de fornecedores e prestadores de serviços
  • avalia e equaliza propostas e orçamentos: todos os prestadores de serviço devem estar orçando exatamente a mesma coisa
  • assessora o cliente na compra, negociação e contratação de serviços e produtos
  • compra materiais e produtos em nome do cliente, quando necessário. A obra não fica parada por falta de materiais
  • organiza e otimiza as equipes de trabalho e prestação de serviços, para evitar tempos mortos na obra
  • elabora cronograma de pagamentos de materiais e fornecedores
  • organiza as datas de entrega e montagem, para que todos os serviços sejam executados na ordem correta 
  • otimiza as equipes, juntando na obra profissionais que podem trabalhar ao mesmo tempo, sem prejuízo de um ou de outro serviço

3 - Ferramentas saindo do PC - encontre aqui

Além disso, é o gerenciador da obra quem trata diretamente com o empreiteiro e outros prestadores de serviço (eletricista, pedreiro, encanador, gesseiro, marmorista, marceneiro, etc.). Ele deve acompanhar regularmente os todos os envolvidos na obra para que prazos sejam cumpridos, serviços sejam bem executados, garantindo a qualidade do serviço final.  Ou seja: o cliente tem um referencial único para todos os assuntos da obra – sem precisar se preocupar se tal ou tal fornecedor está cumprindo o combinado.

O valor gasto com um engenheiro ou arquiteto é, sem dúvida, revertido em benefícios para o cliente, inclusive financeiros, enquanto evita desperdícios na obra, minimiza retrabalhos e contribui para diminuir o tempo total da obra. O resultado final é visivelmente melhor!

Contrate profissionais para suas obras e encontre os qualificados no Portal WebReforma.

4 - Somente cintura - cuida da sua casa

Novos usos para os contêiners

Modular inteligente, resistente e extremamente ecológica, a arquitetura em contêiner é a melhor expressão para o termo custo x benefício

Para muitas pessoas um contêiner não passa apenas de uma caixa de aço para transporte de cargas ou de um banheiro portátil usado em grandes eventos. Já para alguns arquitetos e pessoas mais ousadas, o seu uso pode ir muito além. Com um apelo sustentável e preços atraentes, os contêineres podem ser transformados em habitação. Empresas, lojas e escritórios também têm investido na utilização do produto.

Modernos e sustentáveis

Modular inteligente, resistente e extremamente ecológica, a arquitetura em contêiner é a melhor expressão para o termo custo x benefício. Construções com contêineres duram mais de 15 anos, exigindo menos mão-de-obra e trabalhos na fundação do que outros tipos de edificações. Outro ponto a seu favor é a agilidade na construção. Dependendo do projeto, leva-se entre 45 a 90 dias para ficar pronta.

No Brasil, aproveitar contêineres para a construção de casas ainda não é muito comum, no entanto a procura pelo material vem crescendo muito. O preço do container muda de acordo com seu tamanho e condições técnicas, variando entre R$ 6 mil a R$ 10 mil.

Cuidados

Todos os contêineres são fabricados obedecendo uma padronização. Feitos de estruturas de aço extremanente fortes, porém leves, já confeccionados para um perfeito encaixe, os contêineres podem ser facilmente realocados já montados, e, ainda, combinados com estruturas mais largas, simplificando o design, transporte e planejamento. Eles suportam até 12 unidades empilhadas, quando vazios.

Podem ser utilizadas nos contêineres tintas à base d´água, painéis solares, teto verde, entre outras aplicações de uma construção sustentável. Vale destacar que é necessário forrá-los com um isolante térmico. Hoje, no mercado de isolamentos, existem aqueles que não agridem a natureza e são feitos com materiais recicláveis, como o caso o Isosoft, feito de garrafa PET.

A reforma de um contêiner consiste, num âmbito geral, em fazer as adaptações de cortes de janelas e portas, instalações de molduras e travamentos internos para revestimento, pintura e esperas hidráulicas. Dentro desse processo, priorizando a qualidade do acabamento com mão-de-obra especializada e evitando possíveis contaminações futuras da chapa.

Assista esse Minuto WebReforma que preparamos para vocês com um super exemplo:

Como o uso de contêineres ainda não é amplamente utilizado nas estruturas residenciais, a obtenção de licenças para construção pode enfrentar problemas em algumas regiões.

Esta é mais uma dica do portal WebReforma com novidades da arquitetura ligadas à economia e sustentabilidade.

Acesse nosso Portal e encontre empresas e profissionais de Arquitetura, Decoração, Contêiner, Engenharia e muito mais.

Fotos: Reprodução Houzz

Confira algumas construções que fizerem muito bem uso dos contêineres:

100 anos de Vilanova Artigas

João Batista Vilanova Artigas, uma das maiores referências da arquitetura brasileira do século 20, completaria 100 anos em 2015. E dedicamos um Minuto WebReforma à esse importante arquiteto e urbanista.

artigas-abre-927x564

Coincidência ou não, as três construções de Vilanova Artigas em Curitiba, sua cidade natal, estão relacionadas de alguma forma com a Medicina. Em julho de 1945, Artigas foi contratado para projetar e construir o edifício que abriga o Hospital São Lucas, no Juvevê. Neste projeto, utilizou de princípios modernistas, com rampas, pilotís (pilares cilíndricos), janelas em fita, terraços e jardins.

Hospital São Lucas - 1945 - VIlanova Artigas

A residência da Rua da Paz, de 1952, foi projetada para o médico João Luiz Bettega, amigo próximo do arquiteto mais premiado internacionalmente. Vinte e cinco anos depois, Artigas projetou a casa Edgard Niclewicz, uma de suas últimas obras. O projeto, de 620 m², foi executado entre 1978 e 1981 para sua sobrinha e o marido, o médico Edgard Nieclevicz. A casa tem grandes estruturas de concreto aparente fora e muita luz dentro, como o edifício da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, uma das suas obras mais importantes.

fau-usp-vilanova-artigas

Também é dele o projeto do Estádio do Morumbi, na capital paulista. Em 1953, Artigas venceu a concorrência para conceber o “maior estádio privado do mundo”. Sua estrutura aparente de concreto armado (feito com barras de aço) seguiu o conceito do brutalismo – sem ornamentos que a escondessem.

ESTADIO CÍCERO P DE TOLEDO 1

ESTADIO CÍCERO P DE TOLEDO 4

Quer saber mais sobre Artigas?

Então confira o filme Vilanova Artigas: O Arquiteto e a Luz. O documentário lançado neste ano apresenta sua trajetória por meio de lembranças de familiares, amigos, alunos, imagens de arquivo e visitas a algumas de suas mais importantes obras, como o Edifício Louveira, em Higienópolis e a rodoviária de Jaú.

artigas

Ou assista o Minuto WebReforma Especial Vilanova Artigas. Acesse aqui.

Novo Mirante 9 de Julho é aberto em São Paulo

a1

Espaço que abriga restaurante, bar e café deverá receber atividades culturais, sociais e educacionais abertas ao público.

A Prefeitura de São Paulo inaugurou no dia 23 de agosto de 2015 o novo Mirante 9 de Julho, construído, após décadas de abandono nos baixos do Viaduto Bernardino Tranchesi, na Bela Vista. O projeto foi executado por meio de Parceria Público-Privada (PPP) firmada com o consórcio composto pelas empresas MM18 Arquitetura e Grupo Vegas.

O espaço abriga, além de instalações públicas para contemplação, restaurante, bar e café, administrados respectivamente pelo Mercado Efêmero, Grupo Vegas e FAF Studio.

O consórcio responsável pelas obras poderá ocupar o espaço por três anos, devendo promover a manutenção urbanística, ambiental e paisagística do local. A PPP inclui, como contrapartida das empresas, a realização de atividades culturais, sociais e educacionais abertas à população.

De acordo com o MM18 Arquitetura, o projeto teve como premissas o respeito ao valor histórico da área e o resgate da memória urbanística da região.

Entre as intervenções executadas estão o restauro de materiais originais; poda de árvores e retirada de arbustos; instalação de um novo sistema de iluminação; criação de equipamentos para atender ao novo uso, como cozinhas e sanitários; e reabertura do vão da torre que dá acesso à escada.

O projeto arquitetônico do Mirante também se caracteriza pela conexão dos espaços, que tiveram os pilares de concreto existentes destacados pela iluminação cênica e a implantação de espelhos laterais.

A criação do Mirante 9 de julho integra o plano de revitalização urbanística, ambiental, paisagística e de desenvolvimento sociocultural para o complexo formado pelo túnel 9 de Julho e seu entorno, situado atrás do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). Nesta primeira etapa da revitalização, a PPP investiu R$ 840 mil.

a2

Fonte: Novo Mirante 9 de Julho, criado pelo MM18 Arquitetura, é aberto em São Paulo | aU – Arquitetura e Urbanismo