Decoração com espelho

Ótimas idéias para o uso de espelhos

mont010

Oi gente,

Quando se trata de decoração não podemos deixar de falar em um acessório que deixa o ambiente moderno e sofisticado além de em alguns casos ser um trunfo, pois possibilita renovar o ambiente, clarear áreas escuras e, principalmente, dar sensação de profundidade. É uma alternativa de dar uma repaginada no ambiente sem precisar de fazer reformas. Vamos ver algumas formas de usá-lo e deixar o cômodo mais charmoso:

Ver o post original 138 mais palavras

Trabalho e Familia. Juntos!!!! Coworking

A união da carreira e a convivência com os filhos!

Para a maioria das mulheres que decidiram, por opção ou por necessidade, continuar trabalhando após o nascimento de seus pequenos, a contagem regressiva para fins de semana e feriados são constantes diante da possibilidade de passar o máximo de tempo com seus filhos.

O retorno com pesar ao ambiente de trabalho parece estar com os dias contados!!

Isso porque alguns empresários, ainda que minoria, decidiram investir em ambientes acolhedores para as mães trabalharem melhor e ainda participarem da vida das crianças.

O princípio do coworking (escritório coletivo) é mantido, que é o espaço agradável, profissional e descontraído equipado basicamente com estações de trabalho, internet e voltado para profissionais autônomos, pequenas empresas e freelancers que buscam espaço para trabalhar e estabelecer network, mas adaptado a esse convívio familiar.


Casa de Viver em São Paulo, Hatch+Kids em Toquio, Cowork’ creche na França, NextKids nos Estados Unidos e Mamaworking em Curitiba são alguns desses novos ambientes de trabalho.

Tivemos a oportunidade de utilizar o espaço Mamaworking e encontrar com sua fundadora Valquíria Porto, mãe de 3 filhos e que idealizou esse projeto baseada na sua própria necessidade. Veja esse vídeo:


Valquiria Porto – fundadora do MamaWorking

Como apresentado por ela, o Mamaworking é um coworking para as mães e pais e um espaço de aprendizagem para seus filhos no mesmo local que, enquanto você trabalha produtivamente nos dias e períodos que desejar, os bebês e crianças de até 5 anos brincam e aprendem nas atividades orientadas por equipe especializada, guiadas por um projeto de aprendizagem adaptado para esse convívio, feito pela doutora em educação Andrea Cordeiro.

Todo espaço da casa Mamaworking foi pensado em função do vínculo familiar, respeitando a necessidade do ambiente de trabalho.

Para tornar isso possível, a dupla de arquitetas Priscilla Rispoli e Gabriela Antoniuk , em conjunto com o mestre de obras Diego Trentin, recomendados no portal WebReforma, entraram em ação. Eles aceitaram o desafio de deixar o Mamaworking pronto para receber essas famílias em um prazo curtíssimo!!

O tempo, tanto como clima como em prazo, foi superado e em aproximadamente 60 dias o sobrado foi transformado.

Rampas de acesso, banheiros adaptados e espaços ampliados foram os destaques dessa obra, além dos materiais utilizados, sempre pensando no reaproveitamento de produtos e menor geração de resíduos.

Confiram:


Desafios das Arquitetas e Mestre de Obras

Ficamos felizes em conferir de perto esse projeto.

Celebrem a vida em família! Porque o Presente é a Presença!!!

Quer ver sua obra idealizada fora do papel?? Acesse o portal www.webreforma.com.br e encontre profissionais recomendados para você.

Fukushima: Um alerta para o mundo

O desastre nuclear de Fukushima, acarretado por um terremoto e posteriormente um tsunami, fez com que se criasse uma cidade fantasma. A população teve que ser evacuada as pressas e tudo foi deixado para trás, pois estava contaminado por radiação.

Hoje há apenas um cenário fúnebre de desolação e abandono. E a natureza com sua força unica, está engolindo a cidade.

Essas imagens nos faz pensar sobre as vantagens e os contras de uma energia que, caso ocorra algum acidente, pode acarretar tamanha destruição.

A seguir algumas fotos tiradas por drones ou por pessoas autorizadas e devidamente protegidas.

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-46

Note que os carros estão em perfeitas condições

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-60

Toneladas e mais toneladas de soja inutilizada

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-58

A aula foi interrompida imediatamente

Cenário de destruição e abandono causado pelo tsunami

Cenário de destruição e abandono causado pelo tsunami

Muitos animais foram abandonados a própria sorte e já sofrem os efeitos da radiação como vemos na pelagem.

Muitos animais foram abandonados a própria sorte e já sofrem os efeitos da radiação como vemos na pelagem.

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-57

Centenas de bicicletas abandonadas

Mesmo com a cidade abandonada, as luzes publicas são acesas, que acabam causando mais estranheza.

Mesmo com a cidade abandonada, as luzes publicas são acesas, que acabam causando mais estranheza.

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-55

Sala de aula abandonada as pressas

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-53

A mesa do jantar foi deixada como estava

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-52

Os computadores se tornaram puleiros de aves

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-50

A loja de calçados já esta dominada por insetos

POD7966

Até dinheiro foi deixado para trás.

Cicatriz deixada pelo terremoto

Cicatriz deixada pelo terremoto

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-48

A moto deixada junto ao poste já está sendo engolida pela mata

Foto aérea de um rodovia com carros abandonados

Foto aérea de um rodovia com carros abandonados

photos-fukushima-exclusion-zone-podniesinski-64

A placa diz: “A energia nuclear é a energia de um futuro brilhante”

Fonte: www.podniesinski.pl

OMBRÉ LIPS: Batom com efeito em degradê

Você ouviram falar em Ombré Lips? A moda que saiu dos cabelos e foi parar na maquiagem.
Além de fazer sombra efeito degradê, é possível nos lábios,fica lindo e bem diferente.
O ombré lips dá uma impressão de uma boca mais carnuda, aumentando os lábios.

Você pode fazer um combinação de cores deixando mais evidente os lábios, resultando em um look ousado e  exótico, ou então uma combinação mais discreta, com apenas um leve sombreado na boca.
Quer aprender como fazer? então continue lendo que vou explicar!

Como fazer ombré lips

Existem diferentes estilos de ombré lips. O degradê pode ser feito de cima para baixo, de fora para o centro, de um lado para o outro, apenas nas bordas, etc.

A técnica mais fácil é aplicar um lápis de tom escuro nos 4 cantos da boca, criando um sombreado. Em seguida, passe um batom de tom mais claro, porém próximo ao primeiro, por cima de tudo e pressione os lábios para mesclar bem as cores.
 m
Se quiser, aplique uma cor ainda mais clara somente no centro dos lábios e dê batidinhas com o dedo para suavizar a transição.
Você também pode apenas marcar as bordas e usar um pincel de batom para esfumar a cor em direção ao centro, deixando o meio da boca sem batom.

Se quiser algo mais ousado, aplique uma cor chamativa no contorno dos lábios e, no centro, um tom completamente diferente.

Para fazer o degradê invertido (do centro para fora), aplique corretivo em toda a boca. Com um pincel, passe um batom vibrante no centro dos lábios, bem próximo à mucosa. Em seguida, aplique uma cor um pouco mais clara em torno da primeira. Use um pincel para esfumar a cor para fora, de forma que ela vá “sumindo”. Você pode usar quantas cores quiser, contanto que não pinte o lábio todo. Aplique um gloss e aperte os lábios para mesclar melhor as cores.
Já o degradê lateral pode ser feito com três cores fortes, porém similares, como o vermelho, rosa e laranja. Contorne o lado esquerdo da boca com um lápis vermelho e o direito com um lápis rosa. Usando um pincel, aplique o batom vermelho do canto esquerdo até cerca de um terço do lábio. No centro, aplique a cor rosa e, no restante, a cor laranja. A cada nova cor, esfume o ponto de transição. Ao final, aperte os lábios algumas vezes para mesclar levemente as cores.

Dica:

Antes de fazer o ombré lips, hidrate muito bem os lábios, pois se estiverem secos, será muito mais difícil conseguir o efeito desejado.

Reblogado: http://www.eaterapia.com/

Educação para todos

Segundo o dicionário Aurélio, Educação é o “processo de desenvolvimento da capacidade física, intelectual e moral da criança e do ser humano em geral, visando à sua melhor integração individual e social”.

O Portal WebReforma escolheu como tema para esse especial dia das crianças o que consideramos primordial para a formação de qualquer indivíduo: a Educação!!

O Brasil possui uma população de 190 milhões de pessoas, dos quais 60 milhões têm menos de 18 anos a aproximadamente 29 milhões estão com idade até os 9 anos.

As dificuldades nesse setor são muitas e, quando falamos em educação inclusiva, os desafios são ainda maiores. Das 197 mil escolas existentes no país, cerca de 85 mil atendem alunos com deficiência e isso é menos da metade!

Apesar de sabermos que muito ainda precisa ser feito para a melhoria da educação infantil no Brasil, temos alguns exemplos que nos fazem acreditar que é possível sim, com iniciativas públicas e privadas, fazer a diferença!

Uma odisseia homérica é como descrevem a trajetória desde a idealização em 2011 até a inauguração em 2015 do Centro Educacional Infantil Mundo Para Todo Mundo, na cidade de Curitiba, uma iniciativa UNILEHU – Universidade Livre para a Eficiência Humana, que tivemos o prazer de acompanhar.

4 - foto 1

“Uma escola para todos, para crianças com e sem deficiência, de forma incondicional” é o lema e o objetivo dessa escola que já nasceu tendo por princípio a educação inclusiva e de qualidade para crianças de 2 a 5 anos, na cidade de Curitiba. Curitiba possui cerca de 340 mil crianças com até 6 anos de idade sendo 17 mil com algum tipo de deficiência.

Esse projeto foi idealizado nas bases da educação inclusiva e realizado por um grupo de especialistas nesta área. “O ensino e a aprendizagem do CEI foram pensados de uma forma diferenciada, levando em conta o perfil e o estilo de aprendizagem de cada aluno, concebendo a diversidade do aprendiz como eixo central no processo”, segundo Elizane Mecena, Mestre em Educação que coordenou todo esse grupo responsável pela proposta pedagógica.

Princípios Pedagógicos:

– Garantir educação inclusiva como fundamento de toda ação pedagógica.

– Garantir o acesso à educação de qualidade como direito de todas as crianças.

– Alinhar bases teóricas e conceituais que possam sustentar a prática pedagógica.

Visão: Promover ação pedagógica a partir de metodologias que potencializam o desenvolvimento pessoal/individual de cada criança, considerando sua interação com o grupo.

Missão: Garantir o direito de todas as crianças matriculadas nessa CEI ao acesso ao desenvolvimento, à convivência, à interação e ao conhecimento sistematizado.

5 - foto 2

O projeto arquitetônico ganha destaque nessa obra, sendo todo preparado para garantir a acessibilidade e sustentabilidade ao espaço.

O arquiteto e urbanista Ricardo Mesquita, recomendado no Portal WebReforma, foi o responsável por essa obra que, em conjunto com a equipe do engenheiro Jorge Enjiu, garantiram o sucesso dessa etapa do projeto.

1 - GE-2

Contando com uma equipe treinada e qualificada, houveram pouquíssimas perdas de materiais e geração de resíduos, além de reaproveitarem materiais de outras construções. Aproximadamente 80% da estrutura principal foi feita do aproveitamento de estrutura metálica doada, resultante da demolição de uma antiga garagem de ônibus. Vidros, pisos, portas, pavers e outros materiais foram reutilizados, contribuindo para a diminuição dos custos de construção. As alternativas sustentáveis do projeto foram:

– Sistema de alvenaria estrutural: praticamente elimina-se o uso de madeira, como insumos de formas (pilares e vigas ficam embutidos); instalações elétricas sobem junto com as paredes, eliminando o retrabalho e geração de resíduos do sistema convencional.

– Vidros temperados  seminovos: proporcionam abundante luz e ventilação naturais, com redução do consumo energético de iluminação e ventilação.

– Telhas termoacústicas metálicas: função de cobertura e forro; sào autoportantes, o que reduz custos com estruturas e oferece segurança contra eventos climáticos extremos.

– Coleta de águas pluviais: sistema inovador vertical, possibilita o uso imediato na limpeza e jardinagem, sem a necessidade de energia, a não ser da gravidade.

E a arquiteta Larissa Grah foi a convidada para elaborar o projeto de paisagismo da escola, que teve o Jardim Botânico como inspiração para o Jardim das Sensações, que conta com horta sustentável e calçadas com bastante acessibilidade.

2 - GIF

Foram muitos os apoiadores dessa obra e o dia da inauguração foi uma oportunidade de mais uma vez homenagear a todos que fizeram parte desse projeto, além de proporcionar aos que estiveram presentes a participação da da cápsula do tempo. Todas as mensagens, objetos e presentes foram enterrados dentro de 4 cápsulas que serão abertas em 2028, 15 anos após o primeiro evento. As pessoas que tiverem a oportunidade de abrir as mensagens na data estabelecida poderão vivenciar toda essa alegria e solidariedade.

Quer saber mais sobre o projeto e ser um colaborador ativo? Então entre em contato pelo e-mail: yvy@mundoparatodomundo.org.br ou pelo telefone 41 3333-6464

 

Quer conhecer outros ótimos exemplos de escolas inclusivas no Brasil e no mundo? Acesse o link abaixo do site Diversa – uma iniciativa do Instituto Rodrigo Mendes http://www.diversa.org.br/acervo-de-casos/

Cada lixo no seu lugar

Veja mais essa dica do Portal WebReforma

A reciclagem reduz, de forma importante, o impacto sobre o meio ambiente. Além disso, é fonte de renda para catadores.

A maioria das pessoas tem a consciência da importância de realizar a coleta de lixo para reciclagem. Mesmo assim, o número de lixo reciclado no Brasil ainda é muito pequeno em relação ao resíduo sólido produzido. A denominação resíduo sólido é usada para nominar o lixo sólido e semissólido, proveniente das residências, das indústrias, dos hospitais, do comércio, de serviços de limpeza urbana ou da agricultura. E a maior parte dele vai parar em lixões a céu aberto, sem tratamento algum, causando danos ao meio ambiente.

As vantagens da separação do lixo doméstico ficam cada vez mais evidentes. Além de aliviar os lixões e aterros sanitários, chegando até eles apenas os rejeitos (restos de resíduos que não podem ser reaproveitáveis), grande parte dos resíduos sólidos gerados em casa pode ser reaproveitada. A reciclagem economiza recursos naturais e gera renda para os catadores de lixo, parte da população que depende disso para sobreviver.

Ao separar os resíduos, estão sendo dados os primeiros passos para sua destinação adequada. As pessoas devem se informar onde existem pontos de coleta seletiva na sua cidade. Em alguns municípios, caminhões fazem a coleta do material reciclável. Então, é só separar os materiais e entregar ou esperar que sejam coletados.

Tipos de lixo
O lixo gerado pelos diversos segmentos da sociedade pode ser classificado de acordo com sua composição (características físicas) e destino. Esta classificação é muito importante, pois facilita a coleta seletiva, reciclagem e definição do destino mais apropriado. Confira quais os tipos de lixos:

Lixo orgânico
É o lixo derivado dos resíduos orgânicos. São gerados principalmente nas residências, restaurantes e estabelecimentos comerciais que atuam na área de alimentação. Devem ser separados dos outros tipos de lixo, pois são destinados, principalmente, aos aterros sanitários das cidades.
Exemplos: cascas de frutas e legumes; restos de verduras, de arroz e de feijão; restos de carnes e ovos.

Lixo reciclável
É todo lixo material que pode ser utilizado no processo de transformação de outros materiais ou na fabricação de matéria-prima. São gerados nas residências, comércios e indústrias. Devem ser separados e destinados a coleta seletiva. São usados por cooperativas e empresas de reciclagem. A separação para a reciclagem deste tipo de resíduo sólido é de extrema importância, pois além de gerar empregos e renda, também contribui para o meio ambiente. Isto ocorre, pois este lixo não vai gerar poluição em rios, solo e mar.
Exemplos: embalagens de plástico, papelão, potes de vidro, garrafas PET, jornais e revistas usadas e objetos de metal.

Lixo industrial
São os resíduos, principalmente sólidos, originários no processo de produção das indústrias. Geralmente é composto por sobras de matérias-primas, destinados à reciclagem ou reuso no processo industrial.
Exemplos: retalhos de tecido, sobras e retalhos de metal, embalagens de matéria-prima, sobras de vidro e etc.

Lixo hospitalar
São os resíduos originados em hospitais e clínicas médicas. São perigosos, pois podem apresentar contaminação e transmitir doenças para as pessoas que tiverem contato. Devem ser tratados segundo padrões estabelecidos, com todo cuidado possível. São destinados para empresas especializadas no tratamento deste tipo de lixo, onde geralmente são incinerados.
Exemplos: curativos, seringas e agulhas usadas, material cirúrgico usado, restos de medicamentos e até mesmo partes do corpo humano extraídos em procedimentos cirúrgicos.

Lixo comercial
É aquele produzido pelos estabelecimentos comerciais como, por exemplo, lojas de roupas, brinquedos e eletrodomésticos. Este lixo é quase totalmente destinado à reciclagem, pois é composto, principalmente, por embalagens plásticas, papelão e diversos tipos de papéis.

Lixo verde
É aquele que resulta, principalmente, da poda de árvores, galhos, troncos, cascas e folhas que caem nas ruas. Por se tratar de matéria orgânica, poderia ser utilizado para compostagem, produção de adubo orgânico e até confecção de objetos de artesanato. Infelizmente, no Brasil, ele é destinado quase exclusivamente aos aterros sanitários.

Lixo eletrônico
São os resíduos gerados pelo descarte de produtos eletroeletrônicos que não funcionam mais ou que estão muito superados.
Exemplos: televisores, rádios, impressoras, computadores, geladeiras, micro-ondas, telefones e etc.

Lixo nuclear
É aquele que é gerado, principalmente, pelas usinas nucleares. É um lixo altamente perigoso por se tratar de elemento radioativo. Devem tratados seguindo padrões rigorosos de segurança.
Exemplos: sobras de urânio utilizados em usinas nucleares e elementos radioativos que compõem aparelhos de raio-x.

Lixo espacial
É o lixo gerado a partir das atividades espaciais. Ficam na órbita terrestre, gerando uma grande poluição espacial.
Exemplos: satélites desativados, ferramentas perdidas em missões espaciais, resíduos de tintas e pedaços de foguetes espaciais.

Lixeiras específicas
Quando houver a necessidade de levar seu lixo até um dos pontos de coleta, é preciso saber que existem lixeiras específicas para cada tipo de resíduo, que são diferenciadas pelas cores. Essas cores seguem um padrão internacional.

As mais comuns são: azul, vermelho, verde e amarelo, porém, existem outras que não são tão utilizadas no dia a dia, mas vale a pena conhecer:

Azul: papel e papelão

Vermelho: plástico

Verde: vidro

Amarelo: metal

Preto: madeira

Laranja: resíduos perigosos

Branco: resíduos ambulatoriais e de serviço de saúde

Roxo: resíduos radioativos

Marrom: resíduos orgânicos

Cinza: resíduos não recicláveis, misturados ou contaminados.

Lembre-se: o lixo deve ser colocado limpo nessas lixeiras, para facilitar o trabalho de quem recicla e para que não haja perda de material.

Sem dúvidas
Ouvimos sempre o quanto é importante reciclar materiais. Mas muitas vezes o que pode ser reciclado não fica muito claro. Abaixo, confira algumas dicas do que pode ser encaminhado para a coleta seletiva e o que deve ir para o lixo comum:

Papel:

O que recicla – Papéis de escritório, papelão, caixas em geral, jornais, revistas, livros, listas telefônicas, cadernos, papel cartão, cartolinas, embalagens longa-vida, listas telefônicas, livros.

O que não recicla – Papel carbono, celofane, papel vegetal, termofax, papéis encerados ou plastificados, papel higiênico, lenços de papel, guardanapos, fotografias, fitas ou etiquetas adesiva.

Plástico:

O que recicla – Sacos, CDs, disquetes, embalagens de produtos de limpeza, PET (como garrafas de refrigerante), canos e tubos, plásticos em geral.

O que não recicla – Plásticos termofixos (usados na indústria eletro-eletrônica e na produção de alguns computadores, telefones e eletrodomésticos), embalagens plásticas metalizadas (como as de salgadinhos), isopor.

Vidros:

O que recicla – Garrafas de bebida, frascos em geral, potes de produtos alimentícios, copos.

O que não recicla – Espelhos, cristais, vidros de janelas, vidros de automóveis, lâmpadas*, ampolas de medicamentos, cerâmicas, porcelanas, tubos de TV e de computadores.

*O ideal é que esse material seja embalado e descartado em locais que encaminhem para a descontaminação.

Metais:

O que recicla – Latas de alumínio (refrigerante, cerveja, suco), latas de produtos alimentícios (óleo, leite em pó, conservas), tampas de garrafa, embalagens metálicas de congelados, folha-de-flandres.

O que não recicla – Clips, grampos, esponjas de aço, tachinhas, pregos e canos.

Conhecendo essas informações, é bem mais fácil separar seu lixo reciclável. Se você tem alguma dúvida, procure um posto de coleta e informe-se. O que não vale é ficar parado! A coleta seletiva de lixo é uma atitude simples, mas que ajuda a preservar o meio ambiente, evitando o acúmulo de lixo e reaproveitando os recursos.

Essa foi mais uma dica do portal WebReforma em prol do meio ambiente.
Acesse nosso Portal e encontre empresas e profissionais de Reciclagem ** Link com a empresa Sete Praias **, Caçambas, entre outros.

Fotos: Reprodução